Cruzeiro espera derrubar punição na Fifa para anunciar dois reforços 'engatilhados'

Cruzeiro espera derrubar punição na Fifa para anunciar dois reforços 'engatilhados'

  • 0 comentário(s)
Presidente do Cruzeiro, Sérgio Santos Rodrigues revelou nesta quinta-feira, em entrevista à Rádio Itatiaia, que espera derrubar uma punição na Fifa para que o clube possa anunciar dois reforços já ‘engatilhados’. A Raposa está impedida de registrar novas contratações em função de uma cobrança do Zorya, da Ucrânia, pela contratação de Willian, ainda em 2014.
“Estamos animados (para derrubar a punição). Conversei com a CBF, que tem nos ajudado. O Cruzeiro está sendo punido preventivamente por uma coisa errada. Fizemos um acordo de boa-fé, existe assinatura do representante legal do Zorya, o advogado no Brasil foi copiado em tudo, e agora sofremos isso. Mas estamos confiantes para anunciar os reforços que a gente pretende”, disse.
O plano B do Cruzeiro, caso não consiga derrubar o veto para registro de novos jogadores, é realizar o pagamento de todo o valor cobrado - R$ 1.159.786,31 euros (cerca de R$ 7 milhões). De acordo com Sérgio Rodrigues, o clube tem dois reforços ‘engatilhados’, com desembarques marcados para os próximos dias em Belo Horizonte.
“(Se não tivermos resultado) Vamos para o plano B (que é pagar a dívida integral e não de forma parcelada e com desconto, como foi acordado). Vamos ter que correr atrás disso porque estamos com dois reforços muito engatilhados, já chegando em BH para que a gente possa apresentar e já ficar pronto para jogo”, complementou Sérgio.
Um dos reforços é o atacante Angulo, que já passou pela Toca da Raposa II nesta temporada. Ele retornou ao Palmeiras há cerca de 40 dias, após um pedido do clube paulista, mas não foi utilizado pelo técnico Vanderlei Luxemburgo. Desta forma, o colombiano pediu para ser reemprestado à Raposa. 
Punição da Fifa
A Fifa alega que o Cruzeiro não fechou acordo com o Zorya, da Ucrânia, para pagar 1.159.786,31 euros (cerca de R$ 7 milhões) pela transferência do atacante Willian, em 2014. Como sanção, a Raposa ficou proibida de registrar novos jogadores.
O Cruzeiro enviou manifestação formal à Fifa nessa terça-feira exigindo a reconsideração da pena imposta. Em nota divulgada em seu site oficial, a diretoria celeste disponibilizou documento assinado por um representante do Zorya confirmando o acordo.
O clube alega que toda tratativa foi feita por canais legais da entidade máxima do futebol. Ainda de acordo com o Cruzeiro, foi realizada negociação de pagamento com o Alik Football Management, da Estônia, detentor de crédito com o clube ucraniano. Assim, ficou acertado que caberia à Raposa quitar a dívida do Zorya com a empresa estoniana. 

0 comentário(s)

Seu nome:
Seu comentário:

Publicidade

Todos os direitos Reservados a Neneca Sports.
Sistema criado por Webservic